sexta-feira, 2 de junho de 2017

Make a Wish Foundation Fun Run


Hoje finalmente foi o dia do que andam a anunciar há tanto tempo aqui: A corrida durante 24 horas para a Make a Wish Foundation!


Os fundos recolhidos (dos patrocinios, da venda de T-Shirts, etc) revertem, claro, para a fundação.


Começou há umas horas, com as crianças a entrar logo em Sprint enquanto muitos outros apenas a andar, como se de um passeio se tratasse.

E é mesmo disso que se trata, do convivio principalmente, pois a classificação é o que menos interessa.


A corrida é feita numa das várias pistas/campos que há na base.


As equipas inscritas, normalmente a representar um País ou um departamento aqui na Base, têm bastantes elementos (mais de 10) e há turnos de 30minutos e 1hora... até pode ser a andar mas o importante é não desistir.


Aqui ficam alguma fotos e o video do inicio que consegui tirar com o telemóvel.

Começou hoje às 16h e termina amanhã à mesma hora.

Os teenagers, claro que aproveitaram logo para montar tendas para a noite.


Amanhã lá estarei para ver o final :)





























quinta-feira, 27 de abril de 2017

Carro novo


Comprei um carro, finalmente!





Como dá para ver, é um VW Golf Cabrio de 1998, isto é, tem 18 anos mas está em optimo estado de conservação interior e de motor. Marca 78000Kms mas duvido que os tenha... alguém já em tempos andou a reduzir os Kms para o vender melhor.
O problema é legaliza-lo... este sistema Belga é um absurdo. As placas de matricula são dos donos e não dos carros. Assim, quando alguém vende um carro, fica com a matricula. Eu, que comprei um carro na sexta-feira e queria logo andar com ele, não posso porque não tem matriculas!
Estive na segunda-feira na companhia de seguros (eles tratam de tudo, registar o carro, fazer as matriculas e claro do seguro) e fiquei a saber que não o posso fazer porque não tenho um número de identificação Belga, isto é, não sou residente deste país.
Mesmo depois de me ter registado na "commune" quando aqui cheguei, de terdado a morada onde estou e de, ha cerca de 1 mês a Policia ter cá vindo confirmar as pessoas registadas nesta morada se realmente cá vivem. Enfim... é um sistema estúpido, e que até acho é contra as regras do tratado de Schengen de livre circulação de pessoas e bens, mas é o que tenho.
A única parte boa é que o vendedor é obrigado a passar o carro numa inspeção técnica antes de o vender (passou sem problemas). 

Agora o problema é levá-lo para Portugal para o legalizar...
tudo considerado, o mais provável é enviá-lo por transporte (sem matriculas), e tratar de o legalizar em Portugal.


domingo, 9 de abril de 2017

Tenho escrito pouco, eu sei, mas mesmo assim é muito mais do que estou habituado a escrever.
As últimas semanas têm sido iguais às anteriores... trabalho e casa.
A mota está avariada por isso, quando não tenho boleia, são 3km até ao trabalho e outros tantos para casa.
O fim de semana passado estive em Lisboa e correu tudo lindamente. Estive com a Margarida durante 1 hora, numa sala, sentados num sofá, com mais duas psicólogas sentadas na sala a ver.
Ela estava muito receptiva, contente por me ver, e foi um pouco de choque ver como está crescida e com as feições diferentes. Parece estar a dar o "pulo" que as miúdas dão nesta idade (10/11/12).
Pediu-me para voltar a telefonar mas só uma vez por semana (às Quartas) e eu, claro, acedi.

Falámos de tudo e ela sempre a responder bem.



Em principio no final de Junho vou mudar para uma casa só minha. O meu colega Joerg, vai-se embora e já acordamos que ficarei com a casa. A questão ainda não é definitiva porque ele ainda não sabe a data exacta em que vai embora, pois está à espera de resposta do exercito alemão se pode encurtar o tempo aqui.
A casa é optima e tem 3 quartos!!
Fica do outro lado da base em relação ao sitio onde estou agora, mas tendo em conta que eu trabalho do lado oposto onde entro, e daí ser tão longe o que ando todos os dias para chegar ao bunker, a casa dele até fica mais perto, prái 2km.
As despesas vão aumentar um pouco mas a verdade é que já estou mais que farto de partilhar casa!
E fico com quartos disponíveis para receber pessoas e, quem sabe até, a Margarida.
Mas, vamos ver como correm os próximos meses...

No trabalho continua tudo a correr bem e estou a preparar-me para estar aqui sozinho em Maio.

quinta-feira, 16 de março de 2017

...


A vida por aqui continua a correr conforme esperado.
Muito trabalho e acho que continuo a corresponder ao esperado de mim.
Fora o trabalho, tenho ido bastante ao Bowling e continuo a melhorar, embora na Liga em jogo às segundas-feira seja apenas um novato amador. Às quartas jogo com os meus colegas e aí sim consigo lutar pela vitória. Tenho visto uns videos no youtube a ensinar a jogar, o que no meu caso se chama. aprender o básico de como atirar a bola. :)
Mas enfim, estou a gostar bastante e a divertir-me.




Por outro lado a minha luta com a moto que me emprestaram, e que me fez sentir um pouco mais independente, tem sido intensa.
A mota está sempre a avariar, e isso deixa-me totalmente inseguro para ir a qualquer lado.
No Domingo, resolvi ir à vila de Mons, ao centro comercial para comprar umas coisas.

Fica sensivelmente a 10 Kms, mas quando chegou a meio a mota começou a falhar e acabou por parar sem querer voltar a pegar. Estive no Whatsapp com o dono da mota a tentar perceber como resolver e lá consegui arrancar a mota mas, com ela naquele estado, não me aventurei e voltei para trás.
E isso passou-se depois de o meu chefe, o dono da mota, ter estado aqui em casa no Sábado a dar um arranjo e limpeza profunda ao motor (com uma máquina de limpeza com ultra-sons que parecia uma fritadeira eléctrica) como se pode ver nas fotos.

  

Felizmente esta semana tem estado bom tempo e assim quando a mota não pega ou me deixa a meio caminho de onde vou não é tão chato como quando está frio e a chover.



Hoje de manhã parou 4 vezes a caminho do trabalho... e mesmo assim não chegou lá. deixei-a num parque já dentro da base a uns 500mts do destino e fui a pé.


Ontem fui com os meus colegas e outros que trabalham no SHAPE, ao final do dia beber um vinho e comer queijo numa esplanada junto ao Lago. Foi giro e deu para relaxar um pouco.


Já decidi que no verão tenho de comprar um carro. É a altura em que mudam os turnos (Jun/Jul/Ago) e os militares que se vão embora vendem os carros baratos e há boas oportunidades.
Dia 1 de Abril vou a Lisboa para ver (estar 1 hora) com a Margarida.










terça-feira, 7 de março de 2017


Dois meses.
Já passaram dois meses que comecei e, felizmente, tudo continua a dar certo. Há dias, sexta-feira, recebi finalmente o meu primeiro salário completo.
Depois de mais de um ano sem trabalho (com uma breve excepção em Oliveira de Azeméis), de ter vendido o carro e ter-me atirado de cabeça para esta oportunidade, de estar a viver há 2 meses entre o trabalho e casa, a ir a pé (3Kms), de bicicleta ou até nos ultimos tempos de Moped com temperaturas negativas e ultimamente a chover com frequência, soube mesmo bem receber o primeiro salário, isto é, a primeira factura.
E logo no dia a seguir... Bruxelas!
Foi muito giro.... autocarro veio-nos buscar à Base e levar até ao Hotel em Bruxelas.
Viagem calma sempre por autoestrada,  a 70 / 80km/h, demorámos menos de 1 hora.
Hotel bom, e todos da Vector Synergy incrivelmente simpáticos como eu já sabia, a começar sempre pela Marta :)  mas também as outras raparigas que tenho contactado só por email e que agora conheci.
Um cocktail para nos conhecermos, cerca de 40 a 50 pessoas, algumas de onde eu trabalho em Mons, outras a trabalhar em Itália, em Latina, (mais um Pedro, de Paredes de Coura, formador), outros na Alemanha, outros na Holanda, enfim... gente de todo o lado.
O CEO e fundador, Polaco, Piotr, 
bem jovem e muito simpático, e o co-fundador, Belga, Luc, a trabalhar a partir da Holanda, acho.


O cocktail com vinho e fingerfood antes da discoteca.


A discoteca a 50metros do Hotel, na mesma rua, é uma antiga igreja (dai o nome Spirito), aqui vista do meu quarto.







Muito gira, moderna, com decoração mista de antigo e novo, e, claro, com música do momento para dançar.

Fartei-me de dançar, algo que não fazia há já muito tempo.

No dia seguinte só deu tempo para ir a correr apanhar ainda o pequeno almoço, e despedir-me de quem já estava de saida para apanhar o avião de volta para a Polónia, que o meu autocarro só vinha às 15h.
Fiz o check-out e fui tentar passear um pouco por bruxelas, mas foi totalmente impossivel. Chuva intensa, eu sem guarda chuva, e acabei só por passear perto do Hotel, almoçar e apanhar o Autocarro de volta a Mons.
Dia 19, chega mais um português (e vai já em três Pedros... lol) para trabalhar aqui em Mons. Será o 4º a alugar um quarto na casa onde estou. Fui eu que fiz a ponte entre ele e o Chris, e lhe dei as dicas que tembém tive antes de vir e que foram tão úteis.
É programador e, como tal, espero que se dê bem com o Vlad.Conclusão: Uma excelente iniciativa da empresa, que gostei muito!
Bruxelas, a repetir, sem chuva e de carro... lá para o verão!

domingo, 19 de fevereiro de 2017

Motard


Nunca fui Motard apesar de gostar de motos.
Mas como tudo é novidade para mim nesta altura da vida, e a necessidade aperta, a partir de hoje já tenho uma forma de me deslocar sem ser a pe ou estando dependente de boleias.
A mota (uma acelera de 3 velocidades, para ser mais exacto), é uma Simson Star, uma marca da alemanha de leste, que o meu chefe me emprestou para me deslocar, e apesar de ter só (!) 15 anos, dá-me a sensação de ser um soldado alemão da primeira guerra mundial! :)
O capacete, esse é decente, integral.
Fui hoje buscá-la à casa do meu chefe, que fica prái a 15Kms da minha, e rapei um frio desgraçado.
Hoje estão neste momento 9ºC lá fora e apesar de ter luvas, cheguei a casa quase sem sentir as mãos.
Ontem estive em casa dele mas a mota não colaborou, pois tem estado arrumada na garagem há vários meses e não conseguimos pô-la a trabalhar fiávelmente.
Hoje ele enviou uma mensagem a dizer que já tinha conseguido limpar o carburador e enviou-me este vídeo.
A questão agora é: serei eu capaz de me tornar um motard aos 49anos ou esta maquineta só vem trazer-me mais chatisse na hora de a usar?
Pelo menos já não tenho de ir a pé, ou de bicicleta, para o trabalho.







sábado, 11 de fevereiro de 2017

Planos

Semana mais curta de trabalho mas, mesmo assim, intensa.
Consegui finalmente emitir a primeira factura do salário de Janeiro e agora é esperar que paguem, mas é provável que seja só nos primeiros dias de Março.
Quinta-feira houve uma "noite de Portugal" no Events center na base. Fado a tocar, Sitiados, GNR, etc., Pasteis de Nata (comprei uma dúzia e levei as meus colegas no dia seguinte e foi muito apreciado), chouriço, vinho, bacalhau à braz, e o Chris até provou um Pastel de Feijão. :)

Ontem voltou a nevar, embora seja sempre pouco.
Hoje limpei a casa (aspirar + lavar chão + limpar cozinha) e já estou com a sensação que, se não for eu, mais ninguém o fará.
É a segunda vez que o faço, incluindo a casa de banho principal, desde que cá estou há quase mês e meio, e mais ninguém o fez. Partilhar uma casa não é fácil, especialmente quando o próprio dono vive cá (embora durma sempre em casa de uma amiga) e a casa está inacabada a nível de obras. São todos especialmente desarrumados e vivem com se estivessem num abrigo temporário, sem qualquer cuidado onde deixam as coisas.
Tudo misturado na cozinha, no balcão, onde se pode encontrar pão, doce, cereais, juntos com umas luvas super sujas de quem esteve a apanhar lenha, ou papeis de publicidade deixados no correio.

Está também totalmente desprovida de qualquer decoração (não há 1 unico tapete na casa toda - nem na casa e banho, não há 1 único quadro, as tomadas e as luzes embutidas estão quase todas salientes por acabar, paredes ainda em cimento - incluindo no meu quarto, etc) e isso, ao fim de algum tempo começa a cansar.
Tenho sido o mais cuidadoso para não criar fricção pois eles também devem estranhar a minha forma de viver, mas aos poucos tenho de ir dizendo... sem stress.

Também o facto de não ter carro e viver na floresta afastado de tudo, com o frio que está para andar de bicicleta, torna-se aborrecido.
Hoje o Vlad faz anos... 27. Uma criança, portanto.
Começo a ficar ansioso por sair um pouco mais e aproveitar o facto de viver aqui no centro da Europa.

Tudo mudará quando receber o primeiro salário no final do mês!
Planos para ir a Bruxelas, ao Delirium, a Brugges ver a cidade, e à Holanda.
O Chris consegue alugar um carro desde sexta-feira de manhã e entregar na segunda de manhã por 120eur!
Estou a pensar fazer o mesmo, é um fim de semana inteiro com carro... planos, planos... :)


terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Carta

Há quem pense que eu levo a situação da minha filha demasiado a sério, demasiado stressado, obcecado até e que devia era afastar-me e esquecê-la que ela existe (como poderia?) até ela ser maior.
Eu tenho seguido o caminho oposto, tentando a todo o custo lutar contra uma gaja cínica e sem excrúpulos, que detesta a filha pela 
relação fantástica que tinha com o Pai, e que por isso resolveu acabar com ela!
Por outro lado dizem-me que, se quero o melhor para a minha filha, não posso deixa-la sequer sentir que a abandonei.
É o que tenho tentado fazer, com 2 telefonemas por semana (a pedido da Margarida), apesar dela, mais uma vez e unilateralmente, ter alterado os dias que o posso fazer.

A minha última esperança era o relatório do IML mas, como já escrevi antes, nada funciona e o tribunal está à espera dele há pelo menos 6 meses!
Até uma reles associação que foi instruída pelo tribunal em Dezembro a iniciar visitas mensais, ligou-me uma só vez (mais de uma mês após a ordem do tribunal), ficou de me contactar por email há mais de 10 dias e até agora nada!
Detesto parecer que estou a fazer um papel de vítima, que estão todos contra mim, mas deixarei de me indignar quando alguma vez durante este processo todo, uma (só peço uma) entidade ou pessoa envolvida cumpra o que é suposto fazer!
A cabra mandou-me, através do advogado, uma relação de pensões em atraso completamente ridícula (a ver se pegava agora que voltei a trabalhar) e a pedir prestações que eu efectivamente paguei!
Óbviamente, de mim não receberá um tostão sequer de prestações atrasadas ou futuras, até apresentar uma lista correta.

No entanto, apesar de tudo o que digo sobre este processo todo, da cabra, do tribunal, dos psicólogos envolvidos, do IML, tenho tentado nunca deixar de falar com a Margarida e de retomar uma qualquer relação mínima que seja em que não tenha a minha filha contra mim.
Assim e como lhe tinha prometido, escrevi-lhe uma carta.
Das últimas vezes que falámos ela revelou-se bastante ansiosa por receber a carta ("Oh Pai, quando é que vais enviar a carta?") e na semana passada finalmente enviei-a.
Primeiro, foi "ainda não chegou"...

Hoje foi "Oh Pai, eu tenho escola, não posso ir buscar a carta aos correios!"
O quê??? Caíu-me tudo!

Tentei explicar-lhe que não precisa ser ela a ir aos correios, que a mãe dela com o Cartão do Cidadão pode ir levantá-la... "Mas a mãe não pode, ela trabalha"... "Pode sim, filha, claro que pode".. "Não pode nada Pai, ela trabalha!" (como quem diz, tu não trabalhas mas ela sim)... continuei a dizer-lhe que qualquer pessoa podia ir buscar a carta, a avó, o avô, a irmã, até ela própria visto que para ir ao Psicólogo já pode faltar às aulas... "Não posso nada Pai, tenho aulas"... enfim desisti.
Disse-lhe que ela é que sabia se queria a carta ou não... que se quisesse dizia à mãe para a ir buscar... "A mãe não pode, Pai, já te disse que ela trabalha!"
Fiquei mesmo chateado por ter a minha filha, que tanto queria que eu lhe enviasse uma carta, a dizer-me por outras palavras que, prescindia da carta porque "a mãe não pode ir aos correios", que lhe disse "Um dia vais entender filha, o quanto a tua mãe faz para dificultar a nossa relação...um dia vais entender".
Depois a chamada caíu, ou ela desligou não sei... voltei a ligar e ela disse-me logo de entrada que "Não gostei nada que dissesses mal da minha mãe"..."lamento ter-te chateado filha, mas é a verdade".. "não é nada"... "ok, filha eu não digo mais nada mas um dia vais entender"...Tentei ainda salvar a conversa mas foi inútil.
Acabei a perguntar-lhe se queria que eu lhe ligasse e a reposta foi "tanto me faz".. insisti, ela reafirmou "tanto me faz", tornei a insistir que ela é que sabia se queria que eu continuasse a ligar às 3ªs e 4ªs e por isso gostaria que ela me dissesse um simples "sim" ou "não".
Disse um tímido "sim" para imediatamente completar com "Tanto me faz".
Disse-lhe então que deixaria de ligar-lhe visto que ela ficava incomodada com os meus telefonemas e que ela podia ligar-me sempre que quisesse.
Respondeu "tá bem, tanto me faz" e desligou.

Por isso, para mim, acabou!
Não torno a ligar mais pois isto, da forma que está, deixa-me completamente de rastos e não adianta nada!
Agora vai sentir o meu desinteresse, que foi algo que ainda nunca tentei.



segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

...



Na sexta-feira passamos a ter mais uma pessoa a viver na casa, o Vlad.
É Romeno e já o conhecia pois, como eu, também trabalha para a Vector Synergy.
É programador e boa pessoa, mas nerd demais para conseguir estar muito tempo à conversa com ele. 
No Sábado decidiu fazer pasta com molho barbecue que estava uma delícia.
Nesta casa, agora somos 4.
Pdemos ser 5 em breve pois hoje esteve cá mais uma pessoa a ver o último quarto livre.
Somos todos, à sua maneira, geeks e como tal, muito reservados. 
É raro comermos juntos e cada um faz a sua vida muito independente dos outros.
Mas, como o Vlad é novo e cozinhou, almoçamos juntos e finalmente consegui tirar uma foto.
Só falta o Patrick que foi a casa - londres - durante o fim de semana.

Para a semana, vou a Lisboa. Ainda só passou 1 mês que estou aqui, mas preciso mesmo.
Vou sexta, depois do trabalho, para bruxelas apanhar o voo às 21h que chega a Lisboa já depois das 23h.
Segunda-feira vou então abrir a empresa, logo de manhã, e tenho voo de regresso às 17h.

Desde que cá estou, pouco ou nada tem chovido... muito por causa do frio que a transforma em neve.
Hoje no entanto, passou o dia a chover e eu, que não tenho guarda chuva, já estou a ver o sarilho amanhã quando tentar ir trabalhar de bicicleta.
Continuo focado no trabalho, e pouco ou nada tenho aproveitado da Bélgica e arredores mas já tenho combinada uma ida a Bruxelas para conhecer o Delirium que tem o record do mundo de cervejas  disponíveis no menu: 3162!!!
Mas tem de ser num fim de semana... talvez no outro a seguir.

O Chris, para além deste negócio de alugar casas/quartos aqui, na base americana de Ramstein, na sua cidade natal alemã (de Leste), na Bulgaria, é também DJ quando pode.
Esta sexta-feira esteve a pôr música, num café na Base e prometeu apresentar-me o dono quando lhe disse que fazia Quizes!
LOL... não tarda posso estar a fazer Quizes em Inglês. :)




Embora o telemóvel não tenha focado bem aqui fica: eu, o Chris e o Vlad a disfrutar do prato de pasta e de um bom vinho!

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Cerveja Belga


Os meus colegas convidaram-me a ir com eles jantar porque um deles está de partida, e amanhã é o últmo dia antes do "Out-Processing" (sim, também é necessário fazer um procedimento quando deixamos de trabalhar aqui) e consequente viagem de volta à Roménia.
Fomos à vila novamente à Grand Place a um restaurante com comida americana, leia-se hamburgers, chamado "Twenty Buns".
Vim a saber mais tarde que Buns é o equivalente a "Petit Pains", ou seja Pão!
Os hamburgers eram mais ou menos - já comi melhores, mas o melhor foi a cerveja. Bebi 2 e provei uma terceira, todas boas e com 8,5% álcool, ou seja muito fortes!
A melhor foi sem dúvida a recomendada pelo único Belga à mesa, a "Tripel Karmeliet".. deliciosa!





A "Orvet" é também muito boa e provei uma, meia escondida na foto, chamada "Pêche Mel" à base de pêssego que não gostei lá muito!




As sobremesas também eram muito boas. Aqui um colega meu a comer uma tarte com "panquecas on the side".



Enfim, tudo muito bom!

Eu que nem sou muito de comida, dá para perceber que o pouco que tenho feito, que não é trabalho, é ir de vez em quando jantar fora.





segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Empresa



Hoje conheci 2 portugueses que trabalham no meu edificio, este novo onde estou.
Extremamente simpáticos em ajudar-me no que eu precisar e deram-me indicações que me vão ajudar a poupar imenso dinheiro!
Explicaram-me tudo o que tenho de fazer para não ter de pagar 80% (!!) em impostos em Portugal.
Sim porque, sendo empresário em nome individual e sem contabilidade organizada, não é o mesmo que ser uma empresa. Iria pagar no fim do ano cerca de 45% de imposto do meu lucro, e neste modelo tudo o que ganho é considerado lucro, e a somar a isso teria de pagar mensalmente do meu bolso a Seg.Social que são quase 35%.
A parte mais valiosa até foi darem-me o contacto de uma contabilista que lhes trata de tudo e que já contactei e aceita trabalhar para mim também.
Por isso, em Fevereiro terei de ir a Portugal tratar disto tudo, que para Janeiro já não consigo.
Já quando vivi na África do Sul, tinha tido uma experiência idêntica com um colega Português que me mostrou uma série de coisas úteis de lá que poderia fazer.
A sensação de ser imigrante e de sentir a entre-ajuda de quem está na mesma situação, voltou hoje... e é boa. :)
Também em relação ao tribunal e ao relatório do IML, recebi hoje um email da minha advogada, em resposa ao meu, com um oficio do tribunal em que este pede ao IML para lhe apresentar o relatório da avaliação feita em Julho.
O oficio tem data de 21-Dez, uma semana após a audiência, e indica o prazo de 10 dias ao IML para apresentar o relatório, ou seja até dia 31-Dez.
Hoje é dia 23-Janeiro e nada está no processo!!
São estes os atrasados mentais incompetentes que me fazem não ter saudades de Portugal.
Hoje também, iniciei uma nova forma de comunicar com a minha filha... escrevi-lhe uma carta, como lhe tinha prometido antes de vir, e desafiei-a a escrever-me também. Vamos ver como reage.
No fim de semana decidi sair de bicicleta e dar uma volta e fui descobrir, aqui no centro da europa neste meio rural, num muro virado para a estrada, este santuáro.
Achei piada...


Jurbise, Bélgica

Make a Wish Foundation Fun Run

Hoje finalmente foi o dia do que andam a anunciar há tanto tempo aqui: A corrida durante 24 horas para a Make a Wish Foundation! Os fundos ...